Slide

PUBLICIDADE 728X90

Milhares de baianos e turistas participaram do cortejo rumo à Colina Sagrada na manhã desta quinta-feira, 16, quando foi celebrada a Lavagem do Bonfim. E 2020 marcou o ano jubilar da festa, que trouxe como tema ‘Senhor do Bonfim: 275 anos de devoção, veneração e proteção’, para marcar o período desde que a imagem peregrina do Senhor do Bonfim chegou a Salvador.A procissão teve início por volta de 9h, com saída da Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, no Comércio, logo após um ato inter-religioso que reuniu representantes das igrejas católica e batista, do hinduísmo e das religiões de matriz africana. Pároco da Basílica, o Padre José Ribamar destacou a importância do ato para o diálogo entre as diversas religiões. 
“Esse ato religioso tem um caráter muito significativo de unir as pessoas, de trazê-las para o momento de diálogo inter-religioso, que é muito importante nos tempos modernos, diante de muitas filosofias existentes. É sempre importante as pessoas se respeitarem e caminharem juntas para o convívio em sociedade”, pontuou.
A caminhada percorreu o trajeto de cerca de 8km até a Igreja do Bonfim, que terá a escadaria lavada pelas baianas. Pela segunda vez na história, a imagem peregrina do Senhor do Bonfim participa do cortejo, sendo a primeira a deixar a região do Comércio nesta manhã. Além dela, também faz parte da procissão a imagem de Santa Dulce dos Pobres, em função de sua canonização em outubro do ano passado. 
Looks da Fé!

O pessoa uniu a fé com o bom gosto e usou uma blusa personalizada em azul com renda.
Teve casal combinando com suas blusas brancas, bonés e óculos! Que dupla fashion.
E representando a turma Fit, tivemos esse grupo de mulheres com muito Axé no peito e no coração. É assim que um grupo de amigas de uma empresa petroquímica participa pela primeira vez da lavagem do Bonfim.
Além da fé, o trio de amigas crossfiteiras encara os 8 km com muito charme. "Tem que ter básico: protetor solar, xuxinha para amarrar o cabelo, protetor solar e um gloss", brincaram Karla Borges.
O tradicional traje branco, conhecido mundo a fora, pode ser deixado no guarda-roupas. O motivo é plausível e abençoado. "Esse ano quem rege é  Iansã e Oxalá. O vermelho está  reinando", avisa a baiana Índia Flores. "Ano passado foi azul", acrescentou.
E teve grupo que fez o percurso com a fé no peito e nas costas. Um deles tinha na camisa a imagem da Santa Dulce dos Pobres. "Foi a forma que encontramos de homenagear a única Santa brasileira  e baiana".
Para quem não teve tempo de preparar o figurino, tinha a opção de comprar chapéu de palha, que ajudou a diminuir o calorão de Salvador.
Até o carro ganhou um destaque especial em azul e branco para o Evento do Ano.
Depois do compromisso religioso, vem a diversão. Para quem não se contentou com a procissão, tem festa rolando no Museu du Ritmo. Carlinhos Brown comanda a sua tradicional Enxaguada du Bonfim, que ainda terá Diogo Nogueira, Diogo Nogueira, Parangolé, Mariene de Castro e Nelson Rufino.
Carlinhos Brown apostou no branco com suas guias de proteção, em homenagem a Oxalá.
A baiana veste azul representando a Rainha do Mar Yemanjá.
Ponto de Vista:

No nosso ponto de vista a cada ano que passa a  Lavagem do Senhor do Bonfim reúne mais turistas junto aos baianos para agradecer e orar por energias positivas e muita luz. Os peregrinos também aproveitaram para homenagear a Santa Dulce dos Pobres, que foi canalizada pelo Vaticano em 2019.
Os fiéis aproveitaram para revitalizar sua fé e agradecer pelas benções de 2019, entre orações e moldes de seus corpos, representando e agradecendo os milagres concedidos. 
Seja estampando camisetas com as imagens sagradas ou percorrendo todo o percurso, o destino era o mesmo, a Igreja do Senhor do Bonfim, que a 275 anos acolhe pessoas de fé de todo Brasil. 
Beijos no Coração 💖
Editora e Jornalista de Noeli de Carvalho e Silva

Compartilhe o post com os amigos
Blogger Widgets

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *