Slide

PUBLICIDADE 728X90

 cueca aparente na msgm, miu miu, louis vuitton, y/project e dior homme

CUECA APARENTE NA MSGM, MIU MIU, LOUIS VUITTON, Y/PROJECT E DIOR HOMME

Nos anos 90 ou 2010, era bastante comum imagens de skatistas e rappers com calças arriadas, quase abaixo do glúteo e com cuecas aparecendo. A tendência polêmica já foi alvo de histórias, fake news e até proibições no passado. Com origem periférica e marginalizada, usar as cuecas aparecendo, vazando sobre o cós das calças e bermudas foi alvo de muito preconceito, mas não deixou de conquistar os jovens de suas épocas.

Agora, em outro momento político e social, a tendência foi trazida de volta por quem menos imaginávamos: as passarelas das grandes marcas de moda de luxo de Milão e Paris desde a temporada de verão 22, quando a Miu Miu baixou as cinturas e deixou as cuecas à mostra no seu desfile feminino. E agora foram as marcas masculinas que aderiram em peso à estética em seus desfiles para o Inverno 22/23.

QUANDO SURGIU

É impossível falar das cuecas para fora das calças sem mencionar a cena do rap e do hip-hop nos anos 90. Provavelmente a primeira vez que se tem notícia dessa tendência na cultura, quando o mundo, e, principalmente, os EUA se renderam aos gêneros musicais da cultura preta. Com suas letras sem censura, relatando a realidade dos guetos estadunidenses, os rappers eram figuras igualmente controversas e sedutoras, bem como sua imagem de moda. Da mesma maneira, deixar suas roupas de baixo aparentes nos anos 90 era um statement, um símbolo de ousadia e despretensão e foi um estilo usado à exaustão pelos artistas do rap, hip-hop e R&B da época.

Tupac, 1994, Reprodução
TUPAC, 1994, REPRODUÇÃO

Aaliyah, Tupac, Snoop Dog, o grupo TLC e Ciara (um pouco mais tarde na década) usavam o look e mostravam suas boxers ou samba-canção acima das calças, para elas, combinado com tops esportivos, e para eles, normalmente descamisados e com opulentes cordões de ouro no pescoço. As marcas escolhidas variavam, mas a preferência era para as cuecas da Tommy Hilfiger e Calvin Klein.

Desde a década de 90, o hip-hop só decolou e a tendência seguiu firme nesse universo. No Brasil, não foi diferente, as estrelas do funk e do rap nacional também usavam o look e cuecas de marcas como Red Nose e Bad Boy apareciam acima do cós das calças jeans.

TLC, Foto: Reprodução
TLC, FOTO: REPRODUÇÃO

Foi um pouco depois, nos anos 2010, que novos ícones de moda do pop furaram a bolha e conseguiram, no auge de seus privilégios, popularizar a tendência. São nomes como Justin Bieber, com suas calças tão baixas que chegaram a se tornar piada. Mas em pouco tempo, para o terror de seus pais, todos os jovens estavam com suas calças largas abaixadas e cuecas aparentes.

Também vale uma menção honrosa ao universo do skate, um dos principais propagadores do estilo cargo e que usavam calças tão largas que pareciam frequentemente estar caindo, à mercê das manobras radicais, deixando em evidência, de forma natural, as cuecas dos atletas.

Justin Bieber em 2013. Foto: Reprodução
JUSTIN BIEBER EM 2013. FOTO: REPRODUÇÃO

O RETORNO DA TENDÊNCIA NA MODA

Com a nostalgia a todo vapor e tendências dos anos 90 e Y2K sendo frequentes, não é uma surpresa que micro tendências como as roupas-de-baixo aparentes façam seu próprio comeback. Nos últimos anos, vivemos uma drástica mudança na silhueta das calças: de calças skinny para modelagens cada vez mais largas e inclusive calças cargo, além da diminuição do cós até chegarmos nas calças de cintura baixa, que parecem ser a bola da vez.

É simples: as peças de cintura baixa naturalmente expõem mais as roupas-de-baixo e os croppeds, sendo utilizados cada vez mais – inclusive por homens – também ajudam a deixar as cuecas em evidência.

Miu Miu Spring Summer 22
MIU MIU SPRING SUMMER 22

Mais recentemente, no auge dos mini-comprimentos, a Miu Miu apresentou peças com as roupas de baixo aparecendo na sua coleção de Primavera 2022. Para a coleção de Pre-Fall 22, da Balenciaga, que resgatava a atmosfera dos desfiles dos anos 90, as cuecas aparentes também foram destaque dos looks, junto a calças largas e croppeds. A tendência, que é bastante ligada ao universo esportivo, também fez aparições em campanhas da Lacoste.

Louis Vuitton Fall Winter 22 Menswear
LOUIS VUITTON FALL WINTER 22 MENSWEAR

Mas foi na última temporada de Inverno 22/23 masculina que a tendência mostrou sinais de estar se consolidando. Em sua última coleção póstuma para a Louis Vuitton, Virgil Abloh, que sempre busca inspiração na cultura preta, trouxe as cuecas no modelo samba-canção acima das calças dos modelos. Na Prada e na Y-Project, as cuecas também extrapolavam os limites das calças. Até Kim Jones fez para a Dior, que apresentou uma coleção baseada na elegância e sofisticação parisiense, as roupas-de-baixo também apareceram sobre a cintura das calças.

Dior Fall Winter 22-23 Menswear
DIOR FALL WINTER 22-23 MENSWEAR

Quando as cuecas começaram a aparecer para fora, o mundo do luxo não abriu suas portas para a tendência – salvo exceções, como Tommy Hilfiger, o “uniforme” dos rappers nos anos 90. Afinal, foi só muito recentemente que a moda abraçou (e até apropriou) as representações estéticas das periferias, guetos e da cultura preta. Além disso, hoje as marcas de moda sabem o quão lucrativo pode ser criar uma linha de underwear realmente atrativa, como é o caso da Calvin Klein.


Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *