Slide

PUBLICIDADE 728X90

  Nesse Domingo tão especial ,29/08/21 Michael Jackson faria hoje 63 anos.  Aproveito para lhe prestar a minha homenagem póstuma ,enviando a   Ele aonde estiver ,todo o meu amor e saudade! 🤍🖤🤍🖤🤍🖤🤍


NUNCA TE

ESQUECEREI

Uma fã apaixonada

Nunca esquece do

Seu ídolo ,mesmo

Quando ele parte

Precocemente e

Lhe deseja com

Alma e sentimento

Que ele esteja bem

E tenha a certeza de

Que nunca será 

Relegado ao Esquecimento pois

O seu sorriso lindo

Ainda permanece vivo

Nos corações de todos os que verdadeiramente 

Continuam a amá-lo.

Noeli de Carvalho

Michael Jackson foi um homem extraordinário que transcendeu todas as categorias. Embora seja descrito como um jovem cantor / compositor / dançarino e ator, Michael foi um artista notável há 20 anos e ele não era reconhecido como um ícone até que seu álbum Thriller se tornar o mais vendido de todos os tempos. Muito se escreveu sobre ele desde então, mas o homem por trás da imagem de superstar ainda é até hoje um mistério para a mídia.

Michael Jackson na mídia, retratado principalmente por meio de fofocas, boatos, exageros e às vezes difamação,  o Michael é caloroso, sensível, animado, perfeitamente ciente dos segredos da vida, das maravilhas e da magia da infância.

Para celebrar a memoria do seu legado, separamos as ultimas noticias relacionadas ao Rei do Pop:

 Fãs chineses celebram aniversário de 63 anos do Michael Jackson Rei do Pop Michael Jackson ganha painéis em estações de metrô

O fã-clube chinês MJJCN levantou fundos para celebrar o aniversário de Michael Jackson com painéis em estações de metrô.


Na cidade de Hangzhou, uma exposição foi montada com fotos e trecho de canções inesquecíveis Rei do pop. Confira algumas imagens cedidas por Keen Zhang


The Jacksons esperam lançar música inédita com Michael Jackson Faixa inédita do Rei do Pop está no forno, pronto para o lançamento!

O Rei do Pop morreu em 2009 com 50 anos, mas seu irmão Tito revelou que os Jacksons estão esperançosos de gravar uma nova faixa que contenha vocais inéditos de Michael Jackson.

Tito disse à coluna Bizarre do jornal The Sun: “Seria legal gravar estar com Michael mais uma vez. Qualquer coisa que funcionasse, estaríamos dispostos a tentar e ver o que acontece. É definitivamente uma ideia brilhante. Existe essa música para lançar. Eles [o Espólio] têm a música. Ele deixou algumas coisas para trás.’’

Tito, Marlon e Jackie estão atualmente em turnê como The Jacksons e tocarão no “Happy Days Festival” no Reino Unido neste sábado (28) e, em seguida, em Oostende, Bélgica, no domingo (29).

Durante entrevista, os irmãos do Rei do Pop confirmou que o repertório do show incluirá canções como ‘Rock With You’ e Can’t Let Her Get Away. ‘‘Há algum tempo que estamos fazendo tributos a Michael , é uma das minhas partes favoritas do show. Sentimos falta dele.’’, disse Tito Jackson

Boy band sul-coreana presta tributo a Michael Jackson em novo single BDC lança single inspirado em Michael Jackson: “Moon Walker"

A boy band sul-coreana BDC acaba de lançar um novo single inspirado em Michael Jackson: “Moon Walker”.

O trio formado em 2019 com Kim Si-hun, Hong Seong-jun e Yun Jung-hwan está crescendo no mundo do K-Pop e seu novo single com seu vídeo começou a ser uma sensação na Ásia.

No vídeo, o trio e dançarinos executaram passos de dança associados ao Rei do pop Michael Jackson, incluindo um moonwalk.


 Japonesa faz uma versão diferente da música de Michael Jackson A junção do ocidente e arte do oriente. Uma versão especial do clássico de Michael Jackson, ‘’Smooth Criminal’’ interpretado pela flautista Yoshimi Tsujimoto

Quem nunca cantou alguma música do Michael Jackson na vida que levante a mão! A japonesa Yoshimi Tsujimoto é uma delas. A musicista não chegou a cantar, mas resolveu fazer uma versão ultra-diferente de Smooth Criminal, um dos hits do Rei do Pop.


Usando um shakuhachi, tradicional flauta de bambu japonesa, e acompanhada por mais duas pessoas tocando koto backup (harpas japonesas), ela levou a música de Michael para uma outra dimensão, ou continente, se preferir.

Dê uma olhada em como ficou essa inusitada versão:


MICHAEL JACKSON E SUA DISCOGRAFIA IMPECÁVEL 

 Como artista solo, Michael Jackson fez 10 álbuns de estúdio, mas antes de começar a vida como solista, ele também foi o vocalista de uma das bandas mais famosas de todos, o Jackson 5 [pela gravadora Motown], e também de The Jacksons [pela Epic Records] em diferentes épocas, juntos somam 15 álbuns de estúdio.

Início:

O primeiro álbum do Rei do Pop, Got to Be There, foi lançado quando Michael era jovem, aos 13 anos em janeiro de 1972, seu segundo álbum, Ben, chegou sete meses depois, e trazia a faixa-título, que rapidamente que se tornou um de seus singles mais aclamados da época da época.

Michael lançou mais dois álbuns em 1973 e 1975, Music & Me e Forever, Michael, mas nenhum teve tanto sucesso quanto seus dois primeiros.

Reinado:

Mas foi com o quinto álbum que as coisas começaram a mudar para Michael, depois que ele se juntou ao renomado produtor Quincy Jones. Quincy e Michael se conheceram enquanto MJ no set do longa-metragem musical The Wiz, e logo uma platinada parceria nasceu.

Off the Wall, o quinto álbum de Michael, foi um passo na direção certa e alcançou a posição número #3 nas paradas dos EUA e do Reino Unido — mas algo maior estava prestes a acontecer.

O que veio a seguir é do conhecimento de qualquer fã de música pop. Michael Jackson se tornou o maior ídolo do planeta com o lançamento de Thriller.

A onipresença dele era tão grande que pode ser comprovada pelo fato de que as vendas de um ano do álbum o tornaram o maior vendedor de todos os tempos.

O álbum foi precedido por singles de sucesso: o dueto Paul McCartney, The Girl is Mine, Billie Jean, Beat It, Wanna Be Startin ‘Somethin’, Human Nature, P.Y.T. e Thriller.

E por falar em videoclipes [curta-metragens], Michael Jackson revolucionou a linguagem ao substituir a técnica da colagem de imagens por enredos nos vídeos de “Billie Jean” e “Beat It”. O astro acabou criando um novo conceito de produção. Com o curta-metragem gravado para “Thriller”, Michael e o diretor John Landis estabeleceram ainda novos horizontes para a concepção dos clipes, que passaram a ser vistos como pequenos filmes.

Depois desse álbum, Michael continuou a produzir discos de sucesso com o álbum Bad de Dangerous, de 1987 e 1991 respectivamente, HIStory [1995] e o último álbum de estúdio, Invincible, lançado em 2001.

Após sua passagem, o Espólio lançou dois álbuns póstumos, ‘‘Michael’’ [2010] e Xscape [2014].

Apesar de tanto sucesso, Michael nunca exibia seus discos de platina e ouro em casa; ele não celebrava sobre suas conquistas. Em um a entrevista para a Geraldo Rivera em 2005, ele disse:

“Eu não coloco prêmios ou troféus em minha casa. Você não encontrará um disco de ouro em qualquer lugar da minha casa. Porque isso faz você se sentir como se tivesse realizado: ‘Olha o que eu fiz!’ Eu sempre quero sentir [como] ainda não fiz isso.”

 Coreógrafos para o espetáculo MJ: The Musical Dançarinos da HIStory Tour entra para o time criativo do musical baseado na vida e na carreira do Rei do Pop

O diretor e coreógrafo de “MJ”, Christoper Wheeldon, apresentou os irmãos Rich e Tone Talauega como parte da equipe criativa do musical baseado na vida e na carreira do Rei do Pop Michael Jackson.

Os irmãos Talauega, que têm trabalhado com Wheeldon no desenvolvimento de “MJ: The Musical” nos últimos três anos, se concentrarão especificamente no movimento de dança de Michael Jackson para a produção.

Eles foram dançarinos de Jackson na HIStory Tour e coreografaram vários projetos relacionados ao Rei do Pop, incluindo “Michael Jackson The Immortal World Tour” e “Michael Jackson One” do Cirque Du Soleil.

As apresentações de “MJ” estão programadas para começar no Neil Simon Theatre em 6 de dezembro, com uma noite de abertura marcada para 1º de fevereiro.

 A infância perdida, o sucesso mundial, polêmicas e seu eterno manto de rei do pop — assim era conhecido um dos maiores cantores dos últimos tempos, Michael Jackson. O Rei do pop que produziu um dos álbuns mais vendidos da indústria musical, Thriller (1982), hoje completaria 63 anos de idade. Apesar de todas as suas conquistas na indústria musical e sucessos ao longo da carreira, Michael Jackson utilizava sua plataforma para diversas causas, entre elas trazendo em suas músicas luz para assuntos que precisavam ser discutidos e vistos. O olhar filantropo de Jackson trouxe uma abrangência e diversidade temática que muitos artistas deixaram de ressaltar, como o racismo em Black Or White, a apatia em They Don’t Care About Us e meio ambiente em Earth Song. 

O astro do pop também era muito reconhecido por trazer em evidência a valorização das futuras gerações, com músicas como We Are The World. Suas letras, apesar de serem antigas, perpetuam com a mesma intensidade e relevância nos dias atuais. 

A empatia e a visão humanista cujo qual o cantor possuía é algo tão único quanto à luva brilhante que ele utilizava em suas performances. A singularidade de Michael não o colocou em um pedestal, mas sim como um símbolo mundial. Desde criança ele já se destacava, junto aos irmãos, nos grupos Jackson 5 e The Jacksons, onde seus passos de dança individuais ganhavam destaque. 


O menino-homem conseguiu trazer à sua carreira a era do videoclipe com uma narrativa e efeitos especiais que no final das contas acabou o colocando no auge do sucesso mundial. Jackson também quebrou a barreira racial na indústria, pois foi um dos primeiros cantores afro-americano a ter um clipe, Billie Jean, sendo transmitido pela MTV. A frágil vida psicossocial de Michael Jackson, sempre exposta pela mídia sensacionalista, contribuiu para diversas controvérsias e polêmicas envolvendo sua infância, relacionamentos e paternidade, mas mesmo diante de todas as acusações, muitas delas fake news, o astro ainda sim sabia que a música era o melhor jeito de se expressar, com hits como Leave Me Alone o cantor sempre deixava claro o quanto não gostava do jeito que a mídia tratava sua imagem. 

Já se passaram 12 anos após sua morte, apesar disso seu legado continua invicto e suas características mantêm-se marcantes, pois por onde um moonwalk seja feito, uma luva branca na mão seja usada e um chapéu preto esteja presente, a alusão ao rei do pop prevalece e continua a mesma desde sua apresentação icônica, em 1983, de Billie Jean no especial TV Motown 25: Yesterday, Today, Forever. Michael Joseph Jackson iniciou sua carreira junto aos seus irmãos com o grupo Jackson 5 em uma das gravadoras mais visadas da época, a Motown. Em 1978, Michael já seguia carreira solo e começou a gravar o álbum Off The Wall que trouxe hits como “Don’t Stop ´Til You Get Enough”. Na época de 1982 o rei do pop finalizou o álbum Thriller que até hoje é um dos mais vendidos no mundo, totalizando 110 milhões de cópias e carregando um compilado de músicas, como “Billie Jean” e “Beat It”, que continuam trazendo sua vivacidade até os dias atuais.     

Beijos no Coração ❤

Editora, Jornalista e Colunista de Moda Noeli de Carvalho




Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *