Slide

PUBLICIDADE 728X90

 Mais cor, por favor:  Saiba quais serão os tons que vāo acender sua make no Inverno 21

 Semana que vem, mais precisamente na segunda dia 21, daremos início a temporada de baixas temperaturas. O Inverno 2021 chega com tudo e com ele, novas tendências para apostar. Dizem por aí que essa é a temporada mais triste do ano, então que tal trazer um pouco de cor e alegria?

 Sem criar muito do e dont’s, ou seja, o que fazer ou não fazer, acreditamos que a arte de se maquiar diz muito a respeito de ser livre para ser quem é. Tá liberado apostar em uma cor vibrante para os lábios e para olhos também. Na hora de criar seu mix de cores, procure pelas cores que sāo complementares no círculo cromático. Lilás com laranja, Verde com vermelho, e por aí vai... cores realmente vibrantes

 Boca Tudo, Olho nada! Aposte em um olho esfumado nude  e nos lábios que tal um tom ousado e diferente como o laranja?!
Olho tudo, Boca nada! Para quem não abre mão de um olho caprichado e com delineador, nos lábios um equilíbrio com o tom nude.
 Boca tudo, Olho também! Agora, para quem curte misturar e arrasar no visual, vamos de brilho e muita cor!

 O frio pode ser o divisor de águas para a saúde e beleza da pele
 No inverno, as células da pele podem prejudicar na hidratação, por outro lado, podemos investindo em procedimentos mais fortes que, no calor, trariam desconforto.


 Por que será que nossa pele fica mais desidratada no frio? Um estudo publicado em 2018 no British Journal of Dermatology e coordenado por diversos pesquisadores europeus, explica exatamente por qual razão isso acontece: as células da pele literalmente encolhem no frio e prejudicam uma proteína chamada filagrina, que ajuda na hidratação natural.  Para evitar essa desidratação, é necessário beber mais água, usar hidratantes e apostar em uma boa alimentação. “Devemos considerar também que fatores comuns das épocas mais frias do ano, como o uso de aquecedor, banhos mais quentes e longos e menor transpiração e ingestão de água também podem favorecer a desidratação da pele”, explica a dermatologista Dra. Roberta Padovan.

1623624581352606 pexels daria shevtsova 1458671
Foto: Daria Shevtsova / Pexels

“Devido aos menores índices de radiação ultravioleta no inverno, as áreas que acabaram de passar por procedimentos ficam menos expostas ao sol, o que diminui o risco do surgimento de manchas na pele e o escurecimento da cicatriz, complicações comuns após procedimentos estéticos por falta de cuidados do paciente com relação ao sol”, destaca o cirurgião plástico Dr. Mário Farinazzo. 


Cuidados em casa

Além da rotina skincare, o maior e melhor cuidado que você pode ter em casa com sua beleza (e também com a saúde) é com relação à alimentação. “Uma alimentação equilibrada está entre os principais itens que ajudam a deixar a pele bonita, jovem e hidratada. São os alimentos que você consome regularmente que definem a aparência e qualidade do tecido cutâneo, não apenas em um mês, mas também em um, dois anos ou mais", afirma o médico nutrólogo Dr. Juliano Burckhardt.

“Existem diversos alimentos que possuem capacidade antioxidante para combate do estresse oxidativo. Nutrientes como Vitamina C, Vitamina E, oligoelementos, selênio, zinco, carotenoides e polifenóis como resveratrol podem ser usados. Além disso, frutas vermelhas e vegetais de todas as cores, no geral, também figuram entre alimentos que contêm antioxidantes em quantidades médias e altas”, complementa.

1623628540329765 iwona lach psuweghs cm unsplash
Foto: Unsplash

Com relação ao skincare orientado pelo médico, a temperatura mais fria pode ser perfeita para o uso de ácidos. “Os ácidos estimulam a renovação celular da camada mais externa da pele, diminuindo a coesão das células e reduzindo a espessura da camada de queratina, o que torna a pele mais luminosa e com uma textura mais uniforme”, destaca o dermatologista Dr. Daniel Cassiano1623627193097662 pexels shiny diamond 3762871

Foto: Shiny Diamond / Pexels

Procedimentos médicos

Os procedimentos em clínica também reservam novidades interessantes para melhorar a textura da pele e rejuvenescer. Para o tratamento de rugas, o laser Pro Collagen promove um efeito fototérmico que resulta no rejuvenescimento facial. “O tratamento faz uma ‘ablação’, ou seja, ele queima os tecidos. O organismo entende que aquele tecido não serve mais, então ele será eliminado, ocorrendo ao mesmo tempo o estímulo para um novo colágeno. Com isso, temos uma melhora da textura da pele e de rugas, por meio da neocolagênese”, explica a Dra. Ana Paula Urzedo, dermatologista membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Outra novidade é o Rinoface Glow, procedimento que une a rinoplastia (cirurgia do nariz) com a lipoenxertia facial, um injetável que utiliza a gordura do próprio paciente para rejuvenescer. “A lipoenxertia facial é um dos melhores métodos para dar brilho, devolver harmonia e firmeza ao rosto. Isso por que a gordura, além de não causar rejeição por ser retirada do próprio paciente, quando injetada na face confere resultados mais naturais e permanentes. Além disso, ela é rica em células-tronco que melhoram a qualidade e o aspecto da pele”, explica o Dr. Mário Farinazzo, Cirurgião Instrutor do Dallas Rinoplasthy.1623630102944275 ehsan ahmadi sotfda taia unsplash
Foto: Unsplash

Independente do procedimento, mesmo nas estações frias, o uso de fotoprotetor é indispensável. “É claro que os níveis de radiação solar são geralmente maiores no verão. No entanto, mesmo no frio e em dias nublados, a radiação UV está presente. Logo, é fundamental continuar com a aplicação diária de fotoprotetor. O ideal é que o produto contenha, no mínimo, FPS 30, proteção de amplo espectro (UVA/UVB/Infrared) e resistência à água, devendo ser reaplicado a cada duas horas”, diz o Dr. Daniel Cassiano. Pensando nisso, invista em protetores que ofereça alta proteção contra a radiação UVA e UVB e que possa combater todos os tipos de danos causados pela exposição solar, além de conferir ação hidratante, antioxidante e rejuvenescedora, prevenindo rugas, manchas, flacidez, câncer de pele e queimaduras solares ao mesmo tempo em que promove potente hidratação sem deixar a pele oleosa.


 Skincare: 6 combinações de ingredientes que fazem MAL à pele 


Foto: Reprodução/ Instagram @freshlengths

Com produtos poderosos e tecnologias inovadoras, o mercado de skincare está trazendo opções de tratamentos cada vez mais eficazes e que atendem às diversas demandas do público. Entretanto, com tantas opções na indústria, como encontrar o equilíbrio perfeito para criar uma rotina que deixe sua pele deslumbrante? Infelizmente, há certas combinações de ingredientes que fazem mal à pele e podem trazer um efeito reverso ao que você deseja.


Descamação, vermelhidão e hipersensibilidade são alguns dos efeitos colaterais que podem acontecer ao incorporar essas combinações de ingredientes em sua rotina de skincare. 

 

Para explicar melhor sobre esses itens que não devem ser misturados, convidamos a dermatologista Thatiana Hadlich Blumenberg, Membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia para falar um pouco sobre o assunto. Confira abaixo as 6 combinações de ingredientes que podem fazer mal à pele.

Alfa Hidroxiácidos + Vitamina C + Retinol

De acordo com a dermatologista, misturar esses ativos pode causar hiper-reatividade da pele, excesso de esfoliação e aumento da propensão a manchas, especialmente se não for usado um bom protetor solar.  Ainda assim, há produtos que usam esses ingredientes combinados. Será que isso seria um problema? Segundo Thatiana, não. “Eles estão formulados para resultar em conjunto, e as concentrações estão ajustadas de forma a que não causem problemas” explica a especialista.

 “O que não é interessante é fazer misturas de produtos com estes ácidos que não tenham sido formulados para funcionar em conjunto”.1623532415524319 skincare 3

Foto: Kalos Skincare/ Unsplash

Peróxido de benzoíla + Retinol

Ao usar esses ingredientes combinados, o peróxido de benzoíla pode anular o efeito do Retinol, isso porque, ele causa a oxidação do ingrediente. “Se aplicado em conjunto com retinol, que é um derivado de vitamina A e atua na pele fazendo renovação celular, aumenta a chance de descamação e sensibilização da pele” explica a dermatologista.

1623532513924127 skincare 4
Foto: Park Street/ Unsplash

Peróxido de benzoíla + Hidroquinona

Unir a hidroquinona com produtos que contenham peróxidos pode causar efeitos negativos na pele. Essa união pode resultar em escurecimento da pele nas áreas tratadas, pois esses ingredientes juntos podem causar hipersensibilidade, causando eritemia e sensação leve de queimação.  Entretanto, caso isso tenha acontecido com você, não se preocupe. Thatiana revela que isso tudo pode ser revertido com a interrupção do uso desses ingredientes.

1623532537001207 skincare 2
Foto: Reprodução/ Instagram @aimeesong

Retinol + Ácido Salicílico

Esses dois ingredientes têm ação esfoliante e, dessa forma, ao serem usados de maneira combinada podem causar irritação e ressecamento da pele. Segundo a dermatologista, quando usados juntos eles podem danificar a barreira de proteção da pele, levando a cútis a ficar opaca e sem viço.

1623532632180662 skincare 5
Foto: Kalos Skincare/ Unsplash

Hidroquinona + Alfa hidroxiácido

Em concentrações muito altas, o uso de hidroquinona e alta hidrociáxido podem causar  irritação, vermelhidão e descamação na pele. Entretanto, usado de forma correta ele pode se tornar uma união incrível!  Quando questionada sobre o uso desses ingredientes juntos, Thatiana revela que eles dois muitas vezes são indicados para clareamento de manchas e uniformidade da pele.   

“Entre os benefícios dos alfa hidroxiácidos, o ácido glicólico é o representante mais famoso do grupo dos AHAs” explica “Podemos ressaltar a esfoliação química, renovação celular, clareamento de manchas, tratamento da acne e o auxílio do rejuvenescimento”.1623532745511739 skincare 6

Foto: Hong Nguyen/ Unsplash

Ácido glicólico + Ácido Retinóico

Segundo a especialista, nós não devemos associar ácidos como ácido glicólico e retinóico ou até Retinol na pele.  Isso porque, em concentração alta o ácido glicólico tem a função de esfoliação química, e o retinóico além de provocar a renovação da pele tem uma atuação maior na síntese de colágeno, tornando as fibras mais elásticas e dando mais firmeza e espessura à pele. 

 

“Mas, nem toda pele tolera o ácido retinoico, principalmente nas concentrações mais altas dos cremes manipulados com prescrição médica. Ele pode causar vermelhidão, irritação e descamação” explica Thatiana. “Para ter uma pele bonita, iluminada e renovada geralmente só uma dessas ‘estrelas’ pode ser o ator principal”.









Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *