Slide

PUBLICIDADE 728X90

Resultado de imagem para diana
Nada vende mais que uma celebridade morta”, esta frase foi eternizada por Richard Stolley, criador da Revista People, em um discurso sobre o que o mais atrai o público visualmente ao comprar uma revista impressa. E em 31 de agosto de 1997 os paparazzi usaram mais do que nunca essa sentença como mantra em busca por cliques sobre o acidente que matou a princesa Diana, seu namorado e o motorista que conduzia a Mercedes S280.
Há exatos 22 anos, o desastre chamou a atenção de todo mundo, que foi pego de surpresa não só pela fatalidade mas também com todos os fatores envoltos que levantam até hoje dezenas de teorias conspiratórias sobre o falecimento de Lady Di. A que gerou mais debate entre elas, foi a de que a família real teria sido responsável pelo imprevisto.
Meses antes do fatídico dia, Diana passou por uma separação conturbada com o príncipe Charles. Logo em seguida ela engatou um namoro com Dodi Al-Fayed, empresário egípcio. Especulações apontam que ela estava grávida e que a família real não admitia que mãe de William e Harry tivesse um filho muçulmano. Além do mais, a morte de Di faria com que a futura vida amorosa de Charles fosse aceita com mais naturalidade pelos britânicos.
Resultado de imagem para diana
Lady Di tinha um estilo clássico e elegante. No entanto, os looks mais copiados usados por ela até hoje são os casuais. No dia a dia, a princesa apostava em biker shorts, calça jeans, tênis, bonés, botas western e moletons oversized.
Anwar Hussein/WireImage/via Getty Images
Ela eternizou os biker shorts, sempre uma pioneira no Style. 

Anwar Hussein/WireImage/via Getty Images

Em um clube britânico de polo, com o filho William, apareceu de calça jeans, blazer e boné. Esse trio fez sucesso e foi com certeza um momento fashion marcante.
Tim Graham Photo Library via Getty Images

Ela sempre era pega de surpresa pelos paparazzi depois de praticar atividades físicas. Meias brancas altas com tênis e o famoso moletom da Harvard.
Tony Harris - PA Images/PA Images via Getty Images

A inspiração foram outfits usados por Lady Di nos anos 1980 e 1990. Hailey imitou até as expressões faciais. As cenas icônicas foram recriadas com criatividade.
No Instagram, a top model contou que tem a Princesa Diana como uma inspiração pessoal. “Obrigada por deixar para trás um legado de moda e estilo icônicos” escreveu Hailey.
Com combinações casuais, as poses são despreocupadas e descontraídas
Reprodução/Vogue Paris


A modelo usou como referência até os trejeitos da Princesa Diana

Reprodução/Vogue Paris

O resultado foi um editorial conceitual e memorável. Representando de forma mais atual, Diana criou mais que uma tendência com os shorts.
Reprodução/Vogue Paris


1. Ela mesma escolheu o seu anel de compromisso

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
Em geral, as alianças de compromisso são feitas sob medida a pedido da família real. A aliança de casamento da rainha Elizabeth II, por exemplo, foi feita com o diamante mais puro do mundo, tirado da tiara de Alice de Battenberg, mãe do marido da rainha, o príncipe Philip.
A princesa Diana fugiu da tradição ao escolher um anel em um catálogo. Claro que o anel não era menos maravilhoso do que os outros. Mas ela comentou uma vez que ele não era o mais caro. A joia passou para a família e foi usada por Kate Middleton, duquesa de Cambridge e esposa do príncipe William.

2. Foi a primeira mulher da família real a dar à luz fora do palácio

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
Durante muitos anos as mulheres da família real deram à luz em casa, onde eram criadas todas as condições para o nascimento dos bebês. O mesmo foi feito, por exemplo, pela Rainha Elizabeth II. Mas a princesa Diana decidiu dar à luz aos 2 filhos em um hospital, portando indo contra as tradições. Na geração seguinte, Kate Middleton seguiu o exemplo da sogra e também teve os 3 bebês em um hospital, o mesmo que a princesa Diana. Em duas ocasiões ela saiu do hospital com vestidos muito parecidos aos usados pela princesa Diana, uma bela homenagem.

3. Diana tinha sua própria opinião sobre a infância dos filhos



6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
Antigamente, a família real não estava acostumada a passar muito tempo com as crianças, e muito menos viajava com elas ao exterior. Por exemplo, quando o príncipe Charles tinha 2 anos, foi deixado aos cuidados dos avós enquanto os seus pais, a rainha Elizabeth II e o príncipe Philip, foram à Malta. A rainha viajou muito e poucas vezes levou consigo os filhos. Além disso, quase nunca expressava seus sentimentos em relação a eles em público.
A princesa Diana disse ’não’ para as formalidades e criou os filhos de maneira diferente. Ela não gostava de dividir a família, por isso os príncipes William e Harry sempre viajavam com ela e com o pai. Quando falava com as crianças, costumava ficar agachada, para olhar nos olhos dos filhos, num exemplo seguido por William. Ela não tinha medo de mostrar os sentimentos em público e algumas vezes chegou a abraçá-los em público, algo inaceitável para a família real. Outro aspecto interessante: antigamente, os herdeiros do trono eram educados em casa antes de ir para a escola. Por exemplo, o príncipe Charles teve aulas particulares dos 5 aos 8 anos. Diana fez tudo do jeito dela: William e Harry foram os primeiros herdeiros a irem ao jardim de infância.
A princesa Diana fez o possível para que a infância de seus filhos fosse o mais normal possível: ela os acompanhava, os deixava usar calça jeans e camisetas e andava com eles em transporte público. Quando cresceram, ela sempre os levava a abrigos de animais e hospitais, para mostrar como era a vida fora dos muros do palácio. E os filhos sempre responderam com muito amor, e afirmavam que a relação com a mãe sempre foi melhor que com o pai.
6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
Todas essas inovações na infância foram adotadas pelo príncipe William. Apesar das muitas viagens que precisa realizar, ele passa muito tempo com os filhos. As crianças também vão ao jardim de infância e ele mesmo as leva para as aulas. É importante mencionar que no passado a relação das crianças herdeiras com os avós não pertencentes à família real não era permitida. William mudou essa tradição e aprova o contato dos pequenos com os pais de sua esposa.

4. Diana era aberta com pessoas de fora da família real

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
O nome da princesa Diana é sempre associado com caridade. Na família real ela não era a única a visitar hospitais e a fazer trabalho humanitário, mas ela sempre foi a mais ativa e sempre se mostrou muito sincera nessa luta.
Ela abraçava as pessoas portadoras de HIV quando as pessoas ainda tinham receio que isso fosse perigoso, visitava pacientes com lepra, lutou contra as minas explosivas e sempre ajudou idosos que não tinham casa. Diana se tornou muito mais conhecida do que o príncipe Charles. As pessoas a adoravam e ela se transformou em um ícone de sua geração. Lady Di tinha um verdadeiro dom para a compaixão e nunca antes uma pessoa da família real havia estado tão próxima do povo.
Em relação aos abraços, segundo o protocolo, os membros da família real não podem ser tocados. A princesa Diana muitas vezes quebrou essa regra e sempre abraçava crianças doentes. O príncipe William e o príncipe Harry não apenas continuaram o trabalho da mãe como dedicam grande parte de seu tempo a ações de caridade, sempre violando alguns protocolos reais. Kate, William e Harry sempre abraçam as crianças que querem tirar fotos com eles.

5. Não tinha medo de mostrar os seus sentimentos

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
A imprensa literalmente perseguiu a princesa Diana. Cada passo e cada gesto eram sempre registrados. Apesar disso, ela sempre foi muito franca com os jornalistas, talvez até demais. Em 1995, em segredo, admitiu ter problemas com o marido. Pouco tempo depois eles se divorciaram. A princesa Diana nunca deixou de falar sobre os seus problemas, suas alegrias e suas emoções, algo que não havia acontecido antes entre os membros da família real. Talvez essa sinceridade seja a principal causa de tanto amor por ela.
Ainda bem que, nesse sentido, a vida de seus filhos é melhor. Os príncipes, assim como a mãe, tentam sempre ser honestos e falam sobre a vida deles: William e Kate publicam fotos de seus filhos no Instagram oficial, e sempre dão entrevistas. Meghan Markle, enquanto ainda era noiva do príncipe Harry, foi a primeira noiva a compartilhar detalhes de seu romance com a imprensa antes de que o Palácio de Kensington tivesse conhecimento. Talvez isso seja inevitável nos dias de hoje.

6. Diana usou diferentes estilos

O memorável vestido preto com decote ombro a ombro é base para inspiração de coleções no mundo inteiro. Suas joias são o toque artístico no look e sua eterna clutch preta. 

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
Apesar do rígido código em relação às roupas, a princesa sempre se mostrou muito elegante e bonita. Ela não tinha medo de experimentar e uma vez usou um colar como uma tiara. Lady Di foi a primeira mulher da família real a usar calças em um evento oficial. Hoje, Meghan Markle segue o seu exemplo, já que ela adora usar calça. Diana adorava a cor preta e muitas vezes aparecia com roupas nessa cor, embora o tom fosse usado apenas em momentos de luto. A princesa Diana foi uma verdadeira revolucionária da moda real.
Vale a pena mencionar que Meghan Markle não se limita apenas ao uso de calças. Aparentemente, ela não precisa enfrentar tanta rigidez como a concunhada Kate, mãe dos herdeiros. Por exemplo, recentemente Meghan apareceu com um vestido com os ombros à mostra, quando o protocolo pedia mangas. Será que ela será o novo ícone de moda da família real?

Como essas ações afetaram a monarquia?

6 Regras da família real que a Princesa Diana mudou para sempre
A princesa Diana, sem saber, influenciou muito a monarquia. “Continuo seguindo o meu coração, apesar de que isso muitas vezes me traga problemas. Mas alguém precisa estar ao lado do povo”, disse ela uma vez. A rainha e outros membros da família real aprenderam, portanto, uma lição: a existência da monarquia depende da opinião pública e do povo, e isso eles jamais deveriam esquecer.
A família real ficou mais aberta: há 20 anos era difícil de imaginar que a rainha saltaria de um helicóptero com James Bond na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres.
As quebras de protocolo da princesa Diana foram fundamentais para uma nova maneira de existir e de fazer política da família real. Ela ficou, portanto, mais leve. A princesa mostrou ao mundo que a família real não é apenas um grande grupo de esnobes conservadores; é um grupo de pessoas quase comuns que, acima de tudo, têm sentimentos.

Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *