Slide

PUBLICIDADE 728X90


O presidente Michel Temer, ao lado da primeira-dama, Marcela Temer, no desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)O presidente Michel Temer, ao lado da primeira-dama, Marcela Temer, no desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)
O presidente Michel Temer, ao lado da primeira-dama, Marcela Temer, no desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)
O presidente Michel Temerparticipará na manhã desta sexta-feira do desfile de 7 de setembro na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.
A parada cívico-militar que celebra os 196 anos da independência do Brasil é a terceira e última de Temer como presidente da República, já que em 1º de janeiro ele passará o cargo ao vencedor da eleição presidencial.
A previsão é que o evento comece às 8h45. A organização estima que o público seja de 25 mil a 30 mil pessoas. A parada deste ano tem como tema "Celebre a História da Nossa Independência".
Antes do início do desfile, entre 7h e 8h30, atores contratados vão interagir com o público ao representar e contar as histórias de Dom Pedro I, Tiradentes, José Bonifácio, Zumbis dos Palmares, Chiquinha Gonzaga, Santos Dumont, Maria Quitéria, Tarsila do Amaral.

Início do desfile

Temer deve acompanhar o desfile de 7 de setembro na tribuna de honra do evento ao lado da primeira-dama, Marcela Temer, e do filho caçula, Michelzinho. Ministros do governo, políticos e militares costumam ficar nas cadeiras próximas à do presidente durante o desfile.
Assim como em 2016 e em 2017, Temer não deve chegar à Esplanada dos Ministérios no Rolls Royce presidencial, como faziam Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva.
Temer deve chegar ao local em um carro fechado para passar em revista às tropas. Depois disso, seguirá até a tribuna para autorizar o início do desfile.
Da tribuna, o presidente acompanhará a execução dos hinos nacional e da independência, assim como a apresentação do Fogo Simbólico da Pátria.

Sequência do desfile

O desfile deve começar às 9h e tem previsão de se encerrar por volta das 10h30. Como em anos anteriores, ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutou na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), participam do desfile, cujo percurso é de dois quilômetros, no sentido Palácio do Planalto/Rodoviária.
A partir das 9h20, ocorre a parte do desfile reservada a estudantes e bandas. Segundo a Secretaria de Educação do DF, serão 900 participantes no desfile deste ano.
Após os estudantes, desfilam, com tropas a pé e veículos, Marinha, Exército, Aeronáutica, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Veículos Serviço de Atendimento Móvel de Urgência também participam da parada cívico-militar.
Aviões da Esquadrilha da Fumaça durante o desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)Aviões da Esquadrilha da Fumaça durante o desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)
Aviões da Esquadrilha da Fumaça durante o desfile de 7 de setembro do ano passado (Foto: Alan Santos/PR)

Pirâmide humana e esquadrilha da fumaça

Entre as atrações do desfile deste ano está a Pirâmide Humana do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília. Segundo o Planalto, 47 militares vão percorrer o trajeto do desfile sobre uma única motocicleta.
A parada cívico-militar também conta com desfiles aéreos da Aeronáutica e do Corpo de Bombeiros do DF. As acrobacias pelos céus da Esquadrilha da Fumaça encerram o evento.

Custos

Conforme a Secretária de Comunicação da Presidência da República (Secom), responsável pela montagem da infraestrutura do desfile, o evento custará R$ 816,8 mil. Em 2017, segundo a Secom, foram gastos R$ 787,5 mil e em 2016, R$ 1,1 milhão.


Dragões da Independência desfilam durante parada cívico-militar em Brasília (Foto:  Marcos Corrêa/Presidência da República)Dragões da Independência desfilam durante parada cívico-militar em Brasília (Foto:  Marcos Corrêa/Presidência da República)
Dragões da Independência desfilam durante parada cívico-militar em Brasília (Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República)
O desfile de 7 de setembro reuniu cerca de 30 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios nesta sexta-feira, de acordo com estimativa de público do Palácio do Planalto. De acordo com a Polícia Militar, as arquibancadas e as tribunas juntaram cerca de 25 mil pessoas – incluindo autoridades.
Atores representam personalidades da História do Brasil. Em destaque: Santos Dumont,  Dom Pedro I e Zumbis dos Palmares (Foto: Cesar Itiberê/Presidência da República)Atores representam personalidades da História do Brasil. Em destaque: Santos Dumont,  Dom Pedro I e Zumbis dos Palmares (Foto: Cesar Itiberê/Presidência da República)
Atores representam personalidades da História do Brasil. Em destaque: Santos Dumont, Dom Pedro I e Zumbis dos Palmares (Foto: Cesar Itiberê/Presidência da República)
O evento começou pouco antes das 9h e acabou por volta de 11h15. Para pegar um bom lugar e assistir ao desfile, o público começou a chegar à Esplanada já por volta das 6h. A parada deste ano tem como tema "Celebre a História da Nossa Independência".
Às 11h, quase no final do evento, os termometros em Brasília marcavam temperatura de 25 °C e a umidade relativa do ar era de 46%, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
Família 'confere' coração formado por Esquadrilha da Fumaça (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)Família 'confere' coração formado por Esquadrilha da Fumaça (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)
Família 'confere' coração formado por Esquadrilha da Fumaça (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)

Público

O casal Marlene Freitas e Abraão Cardoso veio de Planaltina de Goiás só para ver o evento. Eles saíram às 5h de casa para pegar um lugar na arquibancada, montada em frente ao Palácio do Planalto.
Quem não conseguiu vaga nas arquibancadas pôde assistir ao evento por meio de um dos três telões instalados pela Esplanada.
Telão instalado na Esplanada, por onde público acompanhou desfile (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)Telão instalado na Esplanada, por onde público acompanhou desfile (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)
Telão instalado na Esplanada, por onde público acompanhou desfile (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)

Evento

A parada cívico-militar celebra os 196 anos da independência do Brasil. O presidente Michel Temer vai participar do desfile, pela terceira vez como presidente da República, já que em 1º de janeiro ele passará o cargo ao vencedor da eleição presidencial.
O trânsito na Esplanada foi bloqueado desde as 22h de quinta-feira (6) nos dois sentidos, desde a Catedral até a L4 Sul.
Casal Marlene Freitas e Abraão Cardoso chegando à Esplanada para desfile de 7 de setembro (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)Casal Marlene Freitas e Abraão Cardoso chegando à Esplanada para desfile de 7 de setembro (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)
Casal Marlene Freitas e Abraão Cardoso chegando à Esplanada para desfile de 7 de setembro (Foto: Maria Fernanda Soares/TV Globo)

Programação

Como em anos anteriores, ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutou na Segunda Guerra Mundial (1939-1945), participam do desfile, cujo percurso é de dois quilômetros, no sentido Palácio do Planalto/Rodoviária.
Depois disso, ocorreu a parte do desfile reservada a estudantes e bandas. Segundo a Secretaria de Educação do DF, foram 900 participantes no desfile deste ano.
Após os estudantes, desfilaram, com tropas a pé e veículos, Marinha, Exército, Aeronáutica, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros do Distrito Federal. Veículos Serviço de Atendimento Móvel de Urgência também participaram da parada cívico-militar.
Durante o show de acrobacias, a Esquadrilha da Fumaça desenhou um "Pátria amada... Brasil" no céu da capital federal.
'Pátria amada' desenhada no céu de Brasília durante apresentação da Esquadrilha da Fumaça (Foto: Reprodução/TV Globo)'Pátria amada' desenhada no céu de Brasília durante apresentação da Esquadrilha da Fumaça (Foto: Reprodução/TV Globo)
'Pátria amada' desenhada no céu de Brasília durante apresentação da Esquadrilha da Fumaça (Foto: Reprodução/TV Globo)

Pirâmide humana e esquadrilha da fumaça

Entre as atrações do desfile deste ano está a Pirâmide Humana do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília. Segundo o Planalto, 47 militares percorreram o trajeto do desfile sobre uma única motocicleta.

Custos

Conforme a Secretária de Comunicação da Presidência da República (Secom), responsável pela montagem da infraestrutura do desfile, o evento custará R$ 816,8 mil. Em 2017, segundo a Secom, foram gastos R$ 787,5 mil e em 2016, R$ 1,1 milhão.

Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *