Slide

PUBLICIDADE 728X90

Resultado de imagem para Portela é a campeã do carnaval 2017


Depois de ficar com o grito preso na garganta por 33 anos, finalmente os integrantes da Portela puderam gritar "É CAMPEÃ ", após a finalização da contagem de votos, em cada quesito. Com muita garra a Escola de Madureira trouxe para a avenida Marquês de Sapucaí, com o enredo: Quem Nunca Sentiu o Corpo Arrepiar ao ver Este Rio Passar, que lhe deu o titulo máximo de Vencedora do Carnaval Carioca de 2017.


Resultado de imagem para Portela é a campeã do carnaval 2017


"Acabou o jejum, não se fala mais nisso. Estamos aqui para cultivar as raízes do samba, formar novos compositores, crianças", disse o presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães, sobre o fim do período sem títulos para a escola.
"Nós merecemos muito, nós trabalhamos muito, nós somos a que merece mais [...] O carnaval precisa da Portela, a cultura brasileira precisa da Portela", afirmou. "A vítória não é só da Portela, é de todas as escolas que precisam defender a bandeira do samba."

Resultado de imagem para Portela é a campeã do carnaval 2017

A última vez que a Portela ganhou sozinha o carnaval foi em 1970, com o enredo "Lendas e Mistérios da Amazônia". Em 1980, três escolas dividiram o campeonato: Portela, Beija-flor e Imperatriz. Em 1984, ela dividiu o título com a Mangueira.
Resultado de imagem para portela 1984




A Portela foi a penúltima escola a pisar na Marquês de Sapucaí e fez um desfile sobre as lendas dos rios: Iara, Boiúna, cobra-grande, boto cor de rosa e deuses deram as caras na avenida.
Resultado de imagem para Portela é a campeã do carnaval 2017

A escola de Madureira começou falando das nascentes e de como os rios foram dando início a povoados, aldeias e civilizações. O clássico de Paulinho da Viola, "Foi um rio que passou em minha vida", também fez parte do enredo.
Resultado de imagem para Portela desfile 2017

Carros e fantasias jogaram água na Sapucaí. A comissão de frente representou uma piracema, com componentes vestidos de peixe e nadando em direção à nascente. Uma das alas era de "crocodilos" que rastejaram na avenida. O quarto carro trocou o azul das águas pelo marrom, para lembrar como ficou o Rio Doce após o desastre ambiental de Mariana (MG).

A águia, símbolo da escola, veio no tradicional abre-alas. Imponente, ela parecia tomar conta de uma fonte e borrifava água.


Desfilaram pela Portela 3,4 mil componentes em 31 alas. O carro abre-alas mostrou a "Fonte da vida", com uma mensagem de preservação das matas em torno das nascentes.
O segundo carro fez uma homenagem ao Rio Nilo, o mais extenso do mundo. Outro famoso rio, o americano Mississipi, foi lembrado em uma ala que botou um pouco de blues no desfile. Mas foi com samba, é claro, que a escola arrancou gritos de "É campeã!" no setor 1 da Sapucaí.





Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *