Slide

PUBLICIDADE 728X90

 
Ivete revelou ainda que a preparação para a homenagem tirou “coisas muito íntimas de sua história”, referindo-se às conversas que teve com o carnavalesco Fábio Ricardo, que acompanhou todos os detalhes de sua trajetória. “Ele compreendeu minha história de uma forma tão linda, de um prisma tão poético”, afirmou.
ande homenageada pela Acadêmicos do Grande Rio, a cantora Ivete Sangalo disse após o desfile na Marquês de Sapucaí que pediu para surgir na comissão de frente da escola e permanecer na avenida, em vez de fazer apenas uma rápida aparição. A baiana só deixou a pista para ressurgir no último carro da escola, que contou sua trajetória desde a infância como ribeirinha do Rio São Francisco.
Emocionada ao ver trechos do desfile, Ivete revelou que se recusou a aparecer rapidamente para depois voltar ao final da apresentação, ao lado do marido Daniel e do filho. “Uma mulher exibida como eu? Ou eu apareço e fico, ou não apareço”, contou em entrevista a Fátima Bernardes
No início do desfile, a baiana deu o grito de guerra da escola vestida como lavadeira, em memória à sua infância em Juazeiro, na Bahia. “Eu sou uma mulher ribeirinha, eu sou da beira do rio”, disse a cantora ao lembrar de momentos com a mãe. Ivete trocou de roupa na Sapucaí, revezando nos papéis de lavadeira e celebridade, antes de sumir para reaparecer no final.
Foto: Facebook/Reprodução


Na correria para chegar a tempo ao último veículo, a cantora contou que quase subiu por engano em outro carro alegórico, mas conseguiu chegar a tempo para encerrar a noite da escola. “Entrei no carro errado e quando percebi eu dei uma corrida de tiro. Graças a deus eu treinei muito", disse.

Foto: Facebook/Reprodução



Compartilhe o post com os amigos

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *